Sábado, 18 Fevereiro 2017

Ex-jogadora luta contra câncer após 14 anos de exposição ao sol: "Se cuidem"

Ex-jogadora luta contra câncer após 14 anos de exposição ao sol:

Aos 38 anos, Michelle Peters, a Chell, descobriu o câncer da pele dois anos depois de encerrar a carreira. Brasiliense segue em tratamento e faz alerta aos mais jovens.

Um sinal diferente em cima do nariz fez a ex-jogadora Michelle Peters procurar um médico. Conhecida como Chell no mundo do vôlei de praia, a brasiliense de 38 anos levou um susto quando teve o diagnóstico. A mancha, que crescia gradativamente com o passar do tempo, era um câncer de pele. Semanas depois, diversas outras manchas apareceram no corpo da ex-jogadora, que encerrou a carreira em 2014. Chell iniciava ali a sua luta contra um dos mais comuns tipos de câncer, o qual pode levar o indivíduo à morte se não tratado. Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, foram 200 mil novos casos no país em 2016. 

- Foram 14 anos de exposição solar, e a doença só começou a aparecer dois anos depois de eu encerrar a carreira, quando a minha pele já estava muito menos queimada. No vôlei de praia, nós jogadores costumamos ser alertados sobre a proteção solar, mas em dias de competição é muita tensão, então muitas vezes você não repõe adequadamente essa proteção. Foi o que aconteceu comigo. Eu passava protetor, mas vez ou outra não renovava. Isso ficando cerca de 6h exposta ao sol. Estou pagando um preço caro e faço um alerta para que todos se cuidem e não esqueçam de se proteger - disse Chell.

Michelle já removeu boa parte dos sinais cancerígenos que apareceram pelo corpo. As próximas manchas a serem retiradas estão numa das pernas da ex-atleta. O câncer de Chell é do tipo carcinoma basocelular (mesmo encontrado no ator Hugh Jackman ), o mais frequente e menos grave. Há também o carcinoma espinocelular (sinais com a forma de um nó e que formam uma casquinha) e o melanoma maligno (pinta escura que vai se deformando ao longo do tempo), este último o mais grave e que pode ser fatal se não for detectado a tempo.

- Não gosto nem de lembrar o susto que tive quando vi o meu primeiro exame dizendo que estava com câncer. É uma palavra muito forte. Hoje estou enfrentando bem o problema, mas tive que mudar completamente o meu estilo de vida. Praticamente não pego sol mais e, quando saio de casa, uso filtro solar, óculos e boné. É muito ruim passar por isso - disse Chell, que é casada, mãe de um filho, mora em Brasília e ainda perdeu um bebê recentemente num aborto espontâneo sem relação qualquer com o câncer da pele.

fonte GE

Compartilhe!

Deixe um comentário

Você está comentando como visitante.
Are you looking for the best website template for your web project? Look no further as you are already in the right place! In our website templates section you will find tons of beautiful designs - for any kind of business and of any style. You are in a unique place - join us today BIGtheme NET